Transcrição Joanópolis - Junho 2019

Mariette Raina
Transcrição workshop, Joanópolis - Junho 2019

Tradutor Pedro Lemme

“Erguemos os braços no espaço, e então observamos o que acontece nesse momento. O que acontece nos ombros? Eu me dou conta que os joelhos se elevam ao mesmo tempo que os braços: isso é realmente necessário? Eu me dou conta disso, e os joelhos se soltam. Os braços estão no ar, as pernas estão soltas. Nesse momento, há algo em mim que vê. Que viu que havia uma compensação que não era necessária. Quando vista, ela se solta naturalmente.

Baixamos os braços. Em seguida exploramos a abertura da perna. O que acontece no quadril? O que acontece na garganta? Então me dou conta de que, enquanto estendo a perna, estou pensando na minha lista de compras. Me dou conta de que minha perna está estendida, mas eu não senti o movimento, ele foi completamente mecânico. Então retorno, e sinto o movimento. Sinto o pé sobre o chão, a textura do solo, se está frio, se está quente, se está seco, úmido, e então trago a perna de volta. Mas então, porque eu senti verdadeiramente o movimento, que não foi mecânico, me dou conta de que, mesmo que a perna esteja flexionada, ainda há um espaço nela: há um espaço no joelho, no tornozelo, e também no quadril.

E então me dou conta de que ocorre uma espécie de relaxamento/soltura no corpo. Não é um relaxamento porque eu busquei, de fato, relaxar; não é uma soltura porque eu mudei alguma coisa na minha vida. É um relaxamento que ocorre somente porque eu escutei: escutei a perna, que estava mecânica, escutei a perna na sensação. Eu escutei a garganta que se fechava, escutei que eu não estava escutando, escutei que eu estava pensando na minha lista de compras… A cada segundo, eu estava presente nisso que estava se desdobrando em mim, sem qualquer necessidade de mudar o que quer que fosse. E isso nos traz uma espécie de tranquilidade. 

Portanto, aqui não há nada de complicado. Aprendemos somente a explorar. Todos temos um corpo. Então o caminho mais direto é escutar isso que todos nós temos: o corpo.”

MarietteRaina.jpg
Meer ReflexionComment